História

 

Conheça um pouco da história do município de Ponto Belo – ES

Foto Aérea

O município de Ponto Belo foi emancipado através da Lei n. 4594/94, de 30 de março de 1994, desmembrado de Mucurici, sendo que sua instalação data em 1º de janeiro de 1997.

O surgimento da população de Ponto Belo deve-se à vinda, principalmente, de mineiros e baianos, os quais iniciaram a exploração de madeira. Destacam-se entre os pioneiros Sebastião José Rabelo e Manoel Pereira Sena.

De acordo com esses moradores, as pessoas que para cá migraram, vieram dos mais diversos lugares, principalmente dos Estados de Minas Gerais e Bahia. Vinham em busca de melhoria de vida e aqui se instalaram.

Na época predominava a exploração de madeira de lei. Os pioneiros instalaram-se em plena mata para explorar madeira e com tempo foram erguendo pequenas povoações, das quais originou o Município de Ponto Belo.

O nome dado foi originário de um pequeno estabelecimento por onde passavam pessoas para fazer suas primeiras refeições; este estabelecimento recebeu o nome de Ponto Belo, em virtude da localização e da paisagem oferecidas a seus transeuntes.

Gentílico: pontobelense

Formação Administrativa:  Distrito criado com a denominação de Ponto Belo, pela lei nº 001/89, de subordinado ao município de Mucurici.
Elevado à categoria de município com a denominação de Ponto Belo, pela lei estadual nº 4594, de 30-03-1994, desmembrado de Mucurici.
Sede no antigo distrito de Ponto Belo.
Constituído de 2 distritos: Ponto Belo e Itamira.
Desmembrado de Mucurici. Instalado em 01-01-1997.
Em divisão territorial datada de 1-07-1997, o município é constituído de 2 distritos: Ponto Belo e Itamira.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

 

Bandeira:

Bandeira Ponto Belo

 

Brasão:

Brasão

 

Hino de Ponto Belo:

Da floresta ressurgia
Nova fonte de esplendor.
De berço sagrado nascestes
Uma terra de amor.
E em teus braços carrega
Nossas vidas com ardor.
Oh! Terra proclamai, Sim proclamai,
proclamai sem cessar.

Para frente Ponto Belo querida
Pedaço desta grande nação.
Use seu ardil, esta é tua missão
Verás que afinal vencerás.

Teus rios retratam beleza,
Teus campos produzem o pão,
Tuas palmeiras enfeitam
Um pouco da criação.
A riqueza da gente
Está dentro do coração.
Oh! Terra proclamai, Sim proclamai,
proclamai sem cessar.

Se é mister que lutemos
Unidos levaremos o estandarte.
Lutai sem temer,
Lutai com fervor,
até chegar o final.